Mais uma edição da RBEB no ar!

A nova edição da RBEB encerra, após um ano, a série O pão nosso de cada dia com o episódio Narrativas de um caminho. Neste quarto e último episódio a professora Vanderleia Reis de Assis nos traz alguns de seus saberes e memórias de 30 anos de trabalho docente em escolas públicas de Betim, Contagem e Belo Horizonte.

Nessa edição da RBEB apresentamos dez artigos enviados por professores, estudantes de licenciatura e de pós-graduação profissional e acadêmica. Dentre essas experiências, a professora de artes Tamires aborda no artigo “Artes viva”: ensino e aprendizagem significativos os resultados da observação participante realizadas no espaço de uma sala de aula do segundo ano do Ensino Fundamental.

Experimentação na abordagem da cinética Química e Catálise é o artigo elaborado por Ticiane da Rosa Osório e Vitor Garcia Stoll. No artigo os autores defendem a realização de aulas que aliem teoria e prática com base na experiência desenvolvida no projeto “Batata Oxigenada”.

Mateus José dos Santos e Niltom Vieira Júnior descrevem no artigo Repercussões das fake news na educação em ciências: estímulo ao pensamento crítico e reflexivo no ensino Fundamental II uma sequência de atividades sobre as fake news realizadas com 14 estudantes do 8º Ano do Ensino Fundamental II.

Maicon Belusso explora em seu artigo A potencialidade dos quadrinhos no ensino de história: da teoria à prática as concepções teóricas e metodológicas o uso das revistas em quadrinhos como material didático no ensino de História, por meio de uma experiência realizada em sala de aula com os alunos do 6ª ano do Ensino Fundamental.

Luiz Magno Abreu disserta no texto Com quantos dissidentes se faz um grupelho? Experiências de teatro, filosofia e docência como memórias, reflexões e afetos interferiram e interferem cotidianamente na imanência do trabalho docente.

João Paulo Santos Neves e Maria Aparecida Monteiro da Silva discutem no artigo Cultura negra e a história identitária do Brasil sobre a permanência do racismo nas práticas cotidianas, destacando a existência dos mais variados movimentos negros que buscam afirmar a presença, a cultura, a história e a estética de maneira a resistir dia após dia à discriminação racial, social e cultural.

João Victor Oliveira, autor do artigo Memória, (auto)biografia e formação de professores, propõe a seguinte questão: Por que refletir sobre as próprias memórias de escolarização é importante para as(os) professoras(es)?

Fábio Souza Lima apresenta no artigo A educação brasileira na CF/1988 E NA LDB/1996 uma reflexão sobre dois contextos históricos em que a educação brasileira foi pensada de forma diametralmente oposta, gerando conflitos entre diferentes setores que buscavam representação no Congresso Nacional.

O artigo Cinco universidades públicas do Rio de Janeiro sob análise do lúdico: afinal, qual é o seu lugar?, de autoria de Jonathan Fernandes de Aguiar e Maria Vitória Campos Mamede Maia, discute o lugar do lúdico nos cursos de Pedagogia das universidades públicas do estado do Rio de Janeiro.

Marcelino Mendes Curimenha apresenta no artigo Mapeamento discursivo do colonialismo e as condições de trabalho docente na Educação Primária em Angola o contexto de formação discursiva no período da educação colonial no território angolano e as reverberações que culminaram na escassez de professores e na necessidade de formação docente para a Educação Básica em Angola.

A edição ainda traz o artigo de opinião Se aprender é um processo criativo, só aprende quem se expressa do articulista Tiago Tristão Artero republicado na RBEB a convite da editoria, texto que foi ao ar em 25 de novembro de 2016 no Jornal Pensar Educação em Pauta. E, na Seção Especial Vocabulário da Educação, coordenada por João Valdir, o verbete Pesquisa em Educação é apresentado pela professora da Faculdade de Educação da UFMG Ana Maria Galvão.

A todos uma boa leitura e até a próxima edição da RBEB!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *