Livro “No presente” de Marcio Grillo El-Jaick – por Alan Raniel Borges da Cruz

[css_animation=”appear” css=”.vc_custom_1486999210040{padding-right: 10px !important;padding-left: 20px !important;}”]

Alan Raniel Borges da Cruz

Possui licenciatura plena em matemática, física e pedagogia; Técnico em controle ambiental; Especialização em Docência do Ensino Superior, Ead e novas tecnologias de ensino, Ensino de Ciências por investigação, Novas tecnologias do ensino de matemática (em curso). Trabalhou com turmas de 6º ao 9º ano na rede Estadual de MG com matemática, bem como todos os anos do ensino médio com matemática e física. Além disso foi analista pedagógico atuando na SRE  Metropolitana A e lecionou matemática em instituição privada de ensino e física em curso pré-ENEM. Atualmente é professor de matemática dos anos finais do ensino fundamental e Pedagogo dos 1º e 2º ciclo do ensino fundamental na rede municipal de Betim, MG.

 

 

Indicação de leitura: Livro “No presente” de Marcio Grillo El-Jaick

Alan Raniel Borges da Cruz
Professor de Matemática da Prefeitura Municipal de Betim – MG
alani_kari@yahoo.com.br
 

Atualmente nos deparamos com temas polêmicos para serem abordados em sala de aula e, algumas vezes, torna-se difícil saber como fazer isso de uma forma mais natural. Dois desses temas são a homossexualidade e o bullying, tratados no livro “No presente”, de Marcio Grillo El-Jaick, da Summus Editorial, indicado para os anos finais do Ensino Fundamental II, pelo Programa Nacional Biblioteca da Escola – PNBE do ano de 2011.

A trama é desenvolvida sob a ótica de um garoto muito esperto, com imaginação fértil e gostos eruditos. No entanto, a descoberta de sua sexualidade, o bullying sofrido na escola e a reação da sua família causam muita confusão em sua mente. O texto traz uma abordagem sutil e amena sobre a homossexualidade, o bullying e seus efeitos nos jovens em idade escolar. Sem clichês nem discussões densas, é possível trabalhar esses temas por meio do livro. O exercício da alteridade, de se colocar no lugar de uma criança que sofre o bullying, pode levar a um debate profícuo sobre a questão. Já passou pela sua cabeça como uma criança que sofre o bullying se sente? Ou como se sente uma criança que passa por situações que nem ao menos sabe o explicar, que não consegue, ao menos, verbalizar o que sente?

Essa leitura nos proporciona uma enorme empatia com o protagonista, pois nos leva a tomar o seu lugar. É impossível não se imaginar em cada ambiente e situação retratada, não rir, não soltar a imaginação e, surpreendentemente, retornar à infância, questionando coisas que na vida adulta são, por vezes, banais.

Assim, “No Presente” pode se tornar uma ferramenta de reflexão, trabalho, discussão em sala de aula. Tanto seria enriquecedor para o professor que desejasse entender mais sobre os assuntos abordados, por exemplo, como lidar com esses conflitos cada vez mais comuns no nosso dia a dia, quanto para aquele que busca bons materiais para trabalhar os temas de forma mais espontânea em sala de aula.

Luiza Oliveira

Editora Executiva da Revista Brasileira de Educação Básica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *